JUNTE-SE A MAIS DE 500 EMPRESAS
Entre para nossa lista e receba conteúdos atualizados e exclusivos com prioridade.
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

O que é Magnesita?

A Magnesita é um mineral encontrado em muitos ambientes geológicos e em forma de depósitos contudo existe alguns tipos mais comuns de encontrar tais como:

Tipo Veitsch – São caracteristicamente formados por grandes, porém curtas, lentes de magnesita em sedimentos marinhos clásticos de plataforma, de idade Proterozóica-Paleozóica, consistindo de dolomitos, calcários, folhelhos, arenitos, conglomerados e, não raramente, rochas meta-vulcânicas básicas.

Tipo Kraubath – Veios, corpos irregulares e capeamentos de magnesita criptocristalina são freqüentemente associados com zonas de fraturas afetando rochas ultramáficas que compreendem principalmente dunitos, peridotitos e serpentinitos. Essas rochas frequentemente fazem parte de uma suíte ultramáfica de ofiolitos. Esta magnesita pode conter pequenas concentrações de cálcio e traços de ferro e manganês substituindo o magnésio. O baixo teor em ferro das magnesitas deste tipo é uma característica contrastante com relação às magnesitas do tipo Veitsch.

Tipo Greiner – A magnesita resulta da alteração hidrotermal sobre rochas básicas-ultrabásicas, devida à ação de soluções carbonatadas, em condições de baixo metamorfismo, que provoca a transformação dos silicatos magnesianos em carbonato de magnésio com conseqüente liberação de sílica.

Tipo Bela Stena – Consiste em corpos de magnesita lentiformes ou de formato irregular, ocorrendo dentro de sedimentos lacustrinos clásticos de idade Terciária. Falhamento sinsedimentar da bacia dos lagos, proximidade de atividade vulcânica, atividade hidrotermal, e, raramente, também evaporação, se combinam para produzir rápidas variações de fácies tanto lateral como verticalmente.

Composição da Magnesita

O nome magnesita é uma alusão à sua composição. Contém 47,81% de MgO e 52,19% de CO2. Em termos elementares, a composição é a seguinte: 28,83% magnésio; 14,25% carbono; 56,93% oxigênio. O peso molecular da fórmula MgCO3 é 84,31 gramas. O ferro pode substituir o magnésio em grande extensão, porém magnesitas naturais, como regra, são pobres neste elemento. Magnesita com cerca de 9% de FeO é denominada breunnerita; quando ainda mais rica em ferro, transacional para siderita, é a pistomesita. Pequenas quantidades de Ca e Mn são também encontradas, porém, miscibilidade com CaCO3 e MnCO3

A magnesita é isoestrutural com a calcita, ocorrendo no sistema cristalográfico romboédrico ou trigonal, sendo ditrigonal-escalenoédrica, R3c, com a = 4,637Å, c = 15,023Å e Z = 2.

Como é feita a extração da magnesita

A extração do minério é feita através do método clássico de lavra a céu aberto, em bancadas múltiplas com plataformas de trabalho dimensionadas em função da produção e da conveniência dos equipamentos.

Os minérios cascalho e graúdo, depois de passarem por uma etapa de catação manual, para a separação de fragmentos contaminados com talco e hematita, vão para uma pilha de homogeneização e daí para uma pilha “pulmão”, que alimenta diretamente os fornos verticais de sinterização de M-10 em Pedra Preta.

A magnesita submetida a tratamentos térmicos entre 1800ºC a 2100ºC resulta no produto que se denomina comercialmente “magnesita calcinada à morte (dead burned magnesite) ou, mais corretamente, sínter magnesiano ou em outras palavras magnésia sinterizada.

Mercado Mundial de Magnesita

A magnesita é um mineral industrial que apresenta uma série de aplicações em diversos segmentos da indústria. Contudo o Brasil, mesmo não sendo um dos maiores países em reservas e produção, mas mostra uma posição importante.

Magnésio e seus compostos são também extraídos a partir de água do mar e salmouras de poços e lagos. A produção comercial a partir de magnesita, no entanto, é no presente a mais econômica.

A principal utilização do magnésio, normalmente sob a forma de óxido, é como material refratário em revestimento de fornos para a produção de ferro e aço, metais não-ferrosos, vidro e cimento.

Como é utilizado a Magnesita

A magnesita é considerada, em geral, de interesse econômico quando o teor mínimo de MgO na base calcinada atinge o patamar de 85%, além, naturalmente, de outras exigências relativas a sílica, óxido de ferro, cal e alumina, cuja soma não deve exceder, na sua totalidade, a faixa dos 10%, para os produtos menos nobres. É, na sua quase totalidade, destinada à obtenção dos seguintes produtos:

Magnesita

  • Sínter magnesiano;
  • Magnésia eletrofundida;
  • Magnésia cáustica;
  • Magnésio metálico;
  • Compostos de magnésio.

Magnésia Eletrofundida – é obtida em fornos elétricos a arco voltaico, em temperaturas entre 2800 a 3000ºC. A massa específica mostra-se próxima da teórica para o periclásio, isto é, cerca de 3,7g/cm3 ; portanto, a porosidade aparente é próxima de zero. O grau de pureza é sempre acima de 95% de MgO, às vezes atingindo 99%. Em suma é um produto especifico para utilização em resistências.

Aplicações do Produto na Indústria de Resistência

Sugestão:

O óxido de magnésio fundido eletricamente é usado para isolar o enchimento de elementos de aquecimento tubulares. Para produzir um elemento de aquecimento tubular, o fio elétrico enrolado é inserido no tubo de metal e o pó de óxido de magnésio fundido eletricamente é preenchido na abertura interna. Os elementos de aquecimento tubulares são amplamente utilizados para aplicações como eletrodomésticos (panelas elétricas de arroz, ferros, placas de fogão, etc) e equipamentos industriais (máquinas de moldagem, seladoras, etc.). O pó de óxido de magnésio fundido eletricamente desempenha um papel no isolamento da corrente elétrica que passa pelo fio e efetivamente conduz somente a energia térmica para o tubo.

Para mais informações de Aplicação do Óxido de Magnésio Eletrofundido ir para página do Produto Clicando AQUI.

Embalagem e Estoque

Desde sua chegada, nossos produtos são protegidos das intempéries climáticas.  Após sua descarga ele é separado depois disso é armazenado em embalagens de menor capacidade.

Nível de armazenagem: Fácil. Contudo é necessário alguns cuidados para estocar corretamente.

Produto em Estoque: Sim.

Aceita Pequenos e Grandes Pedido: Sim. mas é necessário verificar a programação

Frete: Sim, Gratuito, mas só para São Paulo.

Gostou do Conteúdo? Compartilhe!