JUNTE-SE A MAIS DE 500 EMPRESAS
Entre para nossa lista e receba conteúdos atualizados e exclusivos com prioridade.
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

O mundo está vivendo uma das maiores crises no transporte marítimo da história. Um dos principais fatores é a escassez de contêineres e isso também reflete na rota da Ásia para ocidente e no aumento dos preços.

 

Os navios trazem os materiais, portanto, devido à pandemia, não voltam carregadoso que causa restrições impostas nas importações de cada país, ocasionando acúmulo e atraso de meses, até que os mesmos retornem.

 

Outro fator importante é a interrupção na fluidez do tráfego marítimo que, devido à temporada de tufões no Pacífico acarreta o cancelamento de algumas operações. Lembrando que a China possui oito, dos portos mais ativos do mundo e essasrestrições tomadas devido ao COVID-19, fizeram com que esses terminais tivessem que trabalhar em capacidade reduzida, ocasionando congestionamento nas embarcações.

 

Um terceiro fator é que devido a essas restrições, as empresas chinesas estão produzindo menos. Essa diminuição ocorre também na Índia e no Vietnã que são outros países que exportam matéria-prima.

 

O custo de transporte entre Xangai e América do Sul chegava em torno 2 (mil) dólares, antes da pandemia. Hoje esse mesmo frete pode passar de 10 mil dólares lembrando que 80% de tudo que se consome no mundo é transportado pelo mar.

 

Todos esses fatores levam ao aumento do valor dos transportes que, por sua vez, se reflete diretamente no preço final dos produtos.

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=lfqmjovJyS0 / Escrito: https://www.bbc.com/portuguese/geral-58454798

Gostou do Conteúdo? Compartilhe!